Noticias

Corinthians x Cruzeiro: parceria de Andrés e Mano Menezes pode ter novos capítulos no futuro

Hoje representando o Cruzeiro na busca do bicampeonato da Copa do Brasil, o técnico Mano Menezes tem uma grande história no Corinthians, adversário da decisão desta quarta-feira, às 21h45 (de Brasília), na Arena de Itaquera.

Terceiro técnico com mais jogos à frente do Corinthians, com 248 partidas, Mano Menezes fez parte da reconstrução do clube alvinegro ao lado do presidente Andrés Sanchez entre 2008 e 2010. Juntos, tiraram o time da Série B e, no ano seguinte, conquistaram os títulos do Paulistão e da Copa do Brasil. Em 2010, após a Copa do Mundo, o treinador trocou o Timão pela seleção brasileira.

Depois, em 2014, Mano teve uma segunda passagem pelo clube no último ano da gestão Mário Gobbi, desta vez sem títulos conquistados.

Presidente eleito mais uma vez no Corinthians em fevereiro deste ano, Andrés Sanchez não esconde a sua admiração pelo profissional cruzeirense, com quem ainda espera voltar a conviver.

– Além de ser uma excelente pessoa, Mano está entre os três melhores treinadores da América Latina. Sou amigo dele em qualquer situação. É uma das pessoas que mais respeito no futebol. Tomara que volte no futuro, será muito bem recebido – disse Andrés ao GloboEsporte.com. Firme no Corinthians, a parceria de Mano Menezes e Andrés Sanchez se consolidou na CBF.

No fim de 2011, Andrés foi convidado para o cargo de diretor de seleções, atuando ao lado de Mano, que era técnico da seleção brasileira desde julho de 2010. Em novembro de 2012, Mano foi demitido pelo então presidente José Maria Marin e por seu vice Marco Polo del Nero. Andrés, voto vencido, entregou sua carta de demissão dias depois por se sentir contrariado com a decisão.

– Eu acho que não era o momento certo (para trocar de treinador) – disse Andrés, na ocasião.

A relação de amizade de Andrés e Mano seguiu firme, mas teve um momento de turbulência na Copa do Brasil de 2016, quando o técnico ironizou a não marcação de um suposto pênallti.

– Teve um lance polêmico que, como sempre, se interpreta aqui (em Itaquera) contra o adversário. São detalhes que fazem a diferença – ironizou o técnico, após o primeiro jogo entre os times nas quartas de final da competição, que acabaria com a Raposa classificada para as semifinais.

Andrés, irritado, chegou a chamar o técnico de "irresponsável".

– Mano dizer que sabe como um juiz se comporta aqui, ele não pode falar uma coisa dessa. Tenho um carinho grande por ele, mas foi um irresponsável, porque passou muito tempo aqui. Se nós tivéssemos o privilégio que ele disse que temos, ele teria que ter sido campeão de tudo aqui, do Brasileiro, Libertadores e Mundial – afirmou Andrés Sanchez.

Quem convive com os dois lados, porém, garante que tudo se resolveu pouco depois e que a relação entre o técnico do Cruzeiro e o dirigente corintiano segue respeitosa. Isso ficou evidente durante a parada da Copa do Mundo, quando dois amistosos foram realizados entre Cruzeiro e Timão, um no Mineirão e outro na Arena, com bom tratamento entre todas as partes.

Procurado para falar sobre sua história no Corinthians, onde ajudou na contratação de Jadson, Fagner e Romero, o técnico preferiu focar suas entrevistas apenas na decisão pelo Cruzeiro.



Rádio Luzes