Campanha de Bolsonaro deve focar em reverter votos de Lula em SP, RJ e MG

Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn

PUBLICIDADE

Após ter visto Jair Bolsonaro (PL) ficar cerca de 5 pontos percentuais atrás de Luiz Inácio Lula da Silva (PT), a campanha do atual presidente acha possível fazer com que o petista tenha menos votos no segundo turno em relação ao primeiro.

De acordo com uma fonte na coordenação da campanha, Jair Bolsonaro deve passar a focar nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais para reverter a diferença.

O escalado para estar à frente dessa articulação por votos nos estados deve ser o atual ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira – que já atuou na coordenação no primeiro turno, mas que deve liderar as conversas na segunda etapa da campanha.

A estratégia é tentar angariar mais votos nas esteiras da reeleição de Cláudio Castro (PL) como governador no Rio de Janeiro, da eleição em primeiro turno de Romeu Zema (Novo) em Minas Gerais, e do bom desempenho de Tarcísio de Freitas (Republicanos) ao liderar a disputa no segundo turno com Fernando Haddad (PT), em São Paulo.

É justamente nesses estados onde haveria maior espaço para tentar reverter alguma parte dos mais de 57 milhões de votos obtidos por Lula no primeiro turno, na avaliação de uma fonte da campanha.

Já foi feito contato com um interlocutor de Zema e as conversas estariam avançadas, segundo informou essa fonte.

Ao retornar para o Palácio do Alvorada na noite deste domingo (2), o próprio Bolsonaro disse já ter recebido uma ligação de Castro, que prometeu apoio. Bolsonaro não quis dizer onde acompanhou a apuração dos votos.

Acesse Também

A Câmara Municipal de Americana realiza nesta quarta-feira (19) a partir das 10h, no Plenário Dr. Antônio Álvares Lobo, a 12ª reunião do Fórum Permanente