Gasolina no Brasil está em média 8% mais cara do que no exterior e diesel, 4%, diz Abicom

Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn
Foto: REUTERS/Pilar Olivares

PUBLICIDADE

Para alcançar a paridade internacional, a Associação Brasileira dos Importadores de Combustíveis (Abicom) indicou que a estatal poderia diminuir o preço da gasolina em R$ 0,16 por litro e do diesel em R$ 0,19 por litro. Com a recente queda nos preços do petróleo no mercado internacional, chegando a cerca de US$ 70 o barril nos últimos dias, e a manutenção dos valores dos derivados nas refinarias da Petrobras no mercado doméstico por quase um mês, a Abicom observa que as oportunidades de importação estão disponíveis. A gasolina apresenta uma média de 8% de aumento nas refinarias brasileiras em comparação com o mercado internacional, enquanto o diesel tem um acréscimo de 4%. Na Bahia, onde opera a única refinaria privada significativa, a Refinaria de Mataripe, a diferença de preço chega a 15% para a gasolina, enquanto o diesel é comercializado 1% abaixo do mercado internacional. Nas refinarias da Petrobras, a gasolina tem um acréscimo de 6% em relação aos preços internacionais, enquanto o diesel apresenta uma diferença de 5%. Segundo a Abicom, para atingir a paridade internacional, a estatal poderia reduzir o preço da gasolina em R$ 0,16 por litro e do diesel em R$ 0,19 por litro. Na manhã desta sexta-feira (17), o ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, sugeriu que a Petrobras reduza os preços dos combustíveis para mitigar o impacto inflacionário no país, permitindo ao Banco Central (BC) diminuir as taxas de juros e estimular a economia. Silveira propõe uma redução de preços entre R$ 0,32 e R$ 0,42 para o diesel e entre R$ 0,10 e R$ 0,12 para a gasolina.

Texto Por: Nicolas Cruz

Acesse Também

A Câmara Municipal de Americana realiza nesta quarta-feira (19) a partir das 10h, no Plenário Dr. Antônio Álvares Lobo, a 12ª reunião do Fórum Permanente