Mundial: Flamengo lida com peso da estreia e favoritismo contra o Al Hilal

Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn

PUBLICIDADE

Atual campeão da Libertadores, o Flamengo estreia no Mundial de Clubes nesta terça-feira, às 16h de Brasília, contra o Al Hilal, representante do continente asiático na competição

O Flamengo conquistou o direito de “ousar e sonhar” com o “mundo de novo”, como pede a torcida, e, nesta terça-feira, estreia no Mundial de Clubes contra o Al Hilal, às 16h de Brasília. Na semifinal, o time de Vítor Pereira enfrentará um adversário que já tirou o “peso da estreia” e com o favoritismo, resultado da sequência de títulos recentes, mas o histórico do torneio prevê um duelo equilibrado.

A partida será no Estádio Ibn Batouta, em Tânger, com transmissão em Tempo Real do LANCE!. No discurso, comissão técnica e elenco estão alinhados de que o desafio desta terça exige foco total.

– Conheço bem o futebol árabe, conheço a mentalidade. O maior erro que podemos cometer e pensar que teremos alguma facilidade neste jogo (contra o Al Hilal). A vontade se sobrepõe ao físico, disso pode ter certeza. É uma equipe forte, tem qualidade do ponto de vista individual e coletivo – afirmou o técnico Vítor Pereira, que dirigiu o Al Ahli, da Arábia Saudita, entre 2013 e 2014.

O PESO DA ESTREIA PARA O FLAMENGO

Desde que o atual formato do Mundial de Clubes foi adotado pela Fifa, o Brasil representou a América do Sul 10 vezes, e os clubes brasileiros avançaram sete vezes às finais, caindo nas semis em três oportunidades: Internacional em 2010, Atlético-MG em 2013 e Palmeiras em 2020. O retrospecto pode ser positivo, mas, historicamente, as semifinais são desafiadoras, com jogos duros. A própria experiência do Flamengo, em 2019 contra o mesmo Al Hilal, serve como exemplo.

Além do peso da estreia, o atual campeão da Libertadores chega ao Marrocos tendo feito cinco partidas sob o comando de Vítor Pereira em 2023, sendo que em apenas uma, contra o Palmeiras pela Supercopa do Brasil, encarou um rival de nível próximo ao que se espera no Mundial de Clubes.

Se as dúvidas na formação se limitam às laterais – Vítor Pereira já falou sobre o assunto -, a questão física e o ritmo de jogo são outros pontos a serem observados na atuação da equipe do Flamengo. Independentemente da escalação, David Luiz garantiu a motivação e a concentração do time de VP.

– Dentro do calendário que foi nos dado, trabalhamos da melhor maneira possível. Estamos no melhor que poderíamos fazer. O maior objetivo desse ano está nas nossas mãos, são oportunidades, cabe a nós darmos tudo. Eu acredito no trabalho – finalizou o defensor do Flamengo.

Fonte: Lance.com.br

Foto: Marcelo Cortes/CRF

Acesse Também