Repatriados de Gaza se mudam provisoriamente para hotel em São Paulo

Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn
Foto: Duda Cambraiada/CNN

PUBLICIDADE

Na noite da última quarta-feira (15), duas famílias e um homem que foram repatriados da Faixa da Gaza deixaram o abrigo estabelecido pelo governo federal no interior de São Paulo. Inicialmente, esse abrigo acolheu 22 brasileiros e palestinos, totalizando sete famílias. As nove pessoas em questão estão agora hospedadas em um hotel localizado na zona sul da capital paulista, na região do Cambuci.

Ualid Rabah, presidente da Fepal, confirmou que as nove pessoas já estão instaladas no hotel. Ele destacou as vantagens de estarem em São Paulo, citando motivos que vão desde os cuidados com a saúde até a possibilidade de encontrar emprego, fator essencial para a estabilização de suas vidas no Brasil.

Rabah enfatizou que tanto o hotel quanto o abrigo são soluções temporárias, servindo como moradia provisória até que as famílias possam se estabelecer em residências permanentes. “Todos eles têm a clara compreensão de que a situação deve ser resolvida o mais rápido possível”, afirmou Rabah.

Ele explicou que o tempo que as famílias passarão nas hospedagens temporárias é indefinido e dependerá da reorganização da vida de cada uma delas. A Fepal pretende compreender as necessidades dos repatriados e oferecer apoio nas áreas política e social.

Rabah anunciou a abertura de uma conta humanitária específica para os repatriados, com um Pix disponível para doações. Ele ressaltou a necessidade de mais arrecadação, pois há a possibilidade de novos repatriamentos, inclusive de pessoas com parentesco com os brasileiros, que podem receber visto humanitário para refúgio. Com isso, o número de pessoas assistidas pela federação pode aumentar.

Além disso, a Fepal auxiliará os repatriados na busca por emprego no mercado brasileiro. O presidente da federação salientou que o sucesso da adaptação no Brasil está diretamente ligado ao trabalho, e a organização está se empenhando em oferecer suporte não apenas na empregabilidade, mas também em questões de saúde, educação e nos processos burocráticos relacionados à documentação.

Texto por:  Nicolas Cruz

Acesse Também

A Câmara Municipal de Americana realiza nesta quarta-feira (19) a partir das 10h, no Plenário Dr. Antônio Álvares Lobo, a 12ª reunião do Fórum Permanente